Apresentação

APRESENTAÇÃO

O Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) da Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE/Campus de Toledo oferece o Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e Agronegócio (PGDRA), com área de concentração em Desenvolvimento Regional e do Agronegócio.

O candidato interessado deverá ser graduado (para o mestrado) em cursos superiores de duração plena das áreas afins ao PGDRA (Economia, Administração, Ciências Contábeis, Direito, Secretariado Executivo Bilíngue, Serviço Social, Arquitetura, Geografia, História etc.) e pós-graduado (com título de mestre reconhecido pela CAPES) para o doutorado.

O estudante do PGDRA dedica-se em regime de tempo integral, sob a supervisão de um orientador. O plano de estudo é elaborado com base na preparação prévia do estudante, de acordo com seu interesse de treinamento e objetivos do Programa.

 

BREVE HISTÓRICO DO PROGRAMA

A proposta de um Programa de Pós-Graduação na área de desenvolvimento regional e agronegócio nasceu em torno do projeto estratégico de verticalização da UNIOESTE e, sobretudo, da inquietação dos professores do curso de Ciências Econômicas que, por sua vez, procuraram dar respostas às necessidades da sociedade nas suas diversas dimensões. O projeto de um Programa de Pós-Graduação evoluiu de forma mais sistemática a partir das pesquisas individuais dos professores e da criação do Grupo de Pesquisa em Agronegócio e Desenvolvimento Regional - GEPEC, em 1996, cadastrado no CNPq e formado inicialmente pelos professores do curso de Ciências Econômicas.

Neste mesmo ano foi lançada a Revista Informe GEPEC de divulgação das pesquisas dos docentes e da comunidade acadêmica em geral (classificada como Qualis B1 na área de Planejamento Urbano e Regional/Demografia). Em 2002, após várias reuniões dos professores de várias áreas do conhecimento, o CCSA elaborou o projeto do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e Agronegócio, nível de mestrado.

A dimensão do projeto exigiu intenso diálogo sobre a temática do desenvolvimento regional, bem como do agronegócio. Além dos professores do curso de Ciências Econômicas, participaram professores de outras áreas do conhecimento - Ciências Sociais, História, Geografia, Serviço Social, Ciências Sociais e Estatística - que foram prontamente integrados ao projeto.

Todos os professores se dedicaram e estavam dispostos ao intenso e não fácil diálogo entre as diversas disciplinas que compõe o PGDRA. Foi se construindo um bem coletivo, no qual a participação de todos que iniciaram o arcabouço seminal, e os incorporados ao longo da vida do Programa, foram capazes de deixar os seus traços e contribuições. De tal ordem, que o olhar interdisciplinar se aguçou ao longo de sua curta trajetória.

Contudo, encômios devem ser eternizados aos onze professores fundadores do PGDRA, quais sejam: Alfredo Aparecido Batista; Edson Belo Clemente de Souza; Erneldo Schallenberger; Jandir Ferrera de Lima; Jefferson Andronio Ramundo Staduto; Miguel Angel Uribe Opazo; Pery Francisco Assis Shikida; Ricardo Silveira Martins; Silvio Antônio Colognese; Weimar Freire da Rocha Júnior; Yonissa Marmitt Wadi.

O PGDRA tem uma proposta claramente em consonância com as perspectivas acadêmicas desse campo do conhecimento, bem como com as transformações e as tendências recentes do desenvolvimento socioeconômico. O desenvolvimento regional e/ou local centra-se na possibilidade dos lugares em criar e expandir uma sinergia que favoreça o crescimento socioeconômico. E considera, sobretudo, os aspectos particulares das regiões distantes dos grandes aglomerados populacionais e produtivos.

Assim, constituiu-se o Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e Agronegócio da UNIOESTE, nível de mestrado, com área de concentração em Desenvolvimento Regional e do Agronegócio que está sediado no Campus de Toledo. A 1ª turma iniciou-se em abril de 2003. Em 2010, após consistente evolução, o PGDRA criou o curso de Doutorado.

Com efeito, o Doutorado em Desenvolvimento Regional e Agronegócio apresenta uma proposta que está em consonância com as perspectivas acadêmicas da área de Planejamento Urbano e Regional/Demografia, bem como com as transformações e as tendências recentes do desenvolvimento regional. O desenvolvimento regional parte da premissa de criar “endogenias” capazes de alavancar o desenvolvimento e crescimento socioeconômico dentro das regiões. Esta proposta considera, sobretudo, os aspectos particulares das regiões que têm grande participação no produto e são dinamizadas pelas atividades produtivas associadas ao agronegócio. São atividades que refletem e influenciam nos processos sociais das populações instaladas nestes territórios, bem como impacta profundamente no meio ambiente.

O edital de seleção do PGDRA seleciona até 18 mestrandos no segundo semestre e até 8 doutorandos no primeiro semestre.

 

OBJETIVOS DO PROGRAMA

Os principais objetivos do Programa são: formar pesquisadores de alto nível na área de Desenvolvimento Regional e do Agronegócio; contribuir para o avanço dos estudos sobre os fenômenos socioeconômicos em suas manifestações regionais; desenvolver capacidade do profissional para apropriar-se de novos conhecimentos, sobretudo em desenvolvimento regional e do agronegócio, contribuindo para a solução de problemas locais, regionais e nacionais; contribuir para a atualização/formação de professores, capacitando-os para o desempenho qualificado do ensino de graduação e pós-graduação; formar pesquisadores capazes de desenvolver trabalhos científicos que contribuam para o desenvolvimento local, regional e nacional; e promover a integração Universidade/Sociedade incentivando a realização da pesquisa aplicada e participando dos fóruns e conselhos ligados ao desenvolvimento regional.

 

As linhas de pesquisa têm as seguintes orientações:

1) Cadeias Produtivas;

2) Economia Regional e Sociedade.

(vide aba 'linhas de pesquisa')