Bolsas

O Colegiado do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Conservação e Manejo de Recursos Naturais, dispõe de cotas anuais de bolsas junto ao CNPq, CAPES e Fundação Araucária, as quais são distribuídas aos alunos ingressantes, conforme a disponibilidade, com duração máxima de 24 (vinte e quatro) meses.

A distribuição é feita com base em um processo de seleção, coordenado pela Comissão de Bolsas do Programa, concomitantemente com o processo de seleção de ingresso no programa, com base em critérios que priorizem o mérito acadêmico.

Ressalta-se que alunos eventualmente não contemplados com bolsas da CAPES e CNPq durante o processo de seleção vigente terão prioridades em relação à distribuição nos anos subsequentes. Além disso, os bolsistas da CAPES e CNPq não poderão acumular qualquer atividade profissional remunerada, sob pena de cancelamento da bolsa e devolução das mensalidades recebidas, sem prejuízo de outras medidas disciplinares adotadas pelas agências reguladoras de fomento, bem como o acúmulo de bolsa, conforme aprovado na Resolução n. 327/2009-CEPE. Exceto quando houver mais oferta que demanda de bolsas da CAPES e do CNPq, desde que atenda as normas de distribuição de Bolsas da CAPES (Portaria n. 76, de 14 de abril de 2010; Portaria conjunta n. 1, de 15 de julho de 2010).

Para candidatar-se à bolsa, além das condições e dos documentos exigidos pelas agências financiadoras, o candidato deve adequar-se ao regulamento do Programa, sendo que a manutenção da bolsa é vinculada á obtenção de conceitos A e B.