Histórico

Histórico do Programa
 

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Letras, área de concentração Linguagem e Sociedade, da UNIOESTE, foi credenciado pela Capes, Portaria nº 3.949-MEC, de 30/12/2002, e iniciado em 18/02/2003, conceito 4 junto a CAPES.

Em 2010, foi aprovado,  por meio do Edital Novas Fronteiras e apoio da Fundação Araucária, Convênio nº 536/2009, o Doutorado Interinstitucional em Letras e Linguística UFBA/UNIOESTE, que tem como objetivo qualificar o quadro de mestres das áreas de Letras, Linguística e Educação da UNIOESTE e impulsionar os grupos de pesquisa do Programa, com vistas ao fortalecimento das atividades e implantação do Doutorado em Letras. 
Em 2011 foi aprovado PROCAD por meio da Chamada Pública MCTI/CNPq/MEC/Capes – Ação Transversal n. 06/201, Casadinho/Procad, em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Linguística da UFSC, com a denominação Linguagem, Sociedade e Formação de Professores: Manifestações na Diversidade.
Em 2011 destaca-se a aprovação da Proposta de Doutorado em Letras pela CAPES, por meio da ficha de Avaliação/Proposta APCN nº 7326 de 23 de novembro de 2011 e ofício nº 186-10/2011/CTC/CAAII/CGAA/DAV/CAPES, de 29 de novembro de 2011.
O Curso de Doutorado em Letras, área de Concentração em Linguagem e Sociedade, visa ao aprofundamento de conceitos, ao conhecimento de métodos e técnicas de pesquisa científica, tecnológica ou artística, e à formação de recursos humanos para o exercício de atividades de pesquisa e ensino. 
O Programa tem por missão o desenvolvimento acadêmico, científico, tecnológico e cultural das regiões de abrangência da instituição, considerando fenômenos linguísticos, culturais e de ensino decorrentes da mobilidade própria de uma região de fronteira, sem, contudo, desconsiderar a produção de conhecimento e temas de âmbito universal. Trata-se de pesquisas que se voltam para a relação linguagem/linguístico/literário/cultural/social, e comprovam a importância da área de concentração, ao atender demandas de projetos de pesquisa voltados para estudos em contextos sócio-culturais de assentamentos rurais, ilhas linguísticas, aldeias indígenas, bilinguismos, hibridismos e demais fenômenos que envolvem linguagem, ensino e culturas em contato e fenômenos linguísticos e culturais em região da tríplice fronteira – Brasil, Paraguai e Argentina.

 

Perspectivas de evolução e tendências


 

a) Implementação de grupos e projetos de pesquisa em parcerias interinstitucionais, nacionais e internacionais;

b) Promoção contínua de qualificação docente no Programa – Estágio Pós-Doutoral e Bolsista Produtividade em Pesquisa - Políticsa para afastamento integral para dedicação à pesquisa em estágio pós-doutoral;

c) Maior participação dos docentes em rede de pesquisadores nacionais e internacionais;

d) Busca de fomento à pesquisa básica e aplicada objetivando à continuidade da articulação da graduação com a pós-graduação;

e) Levantamento de demandas acadêmicas no interior das linhas de pesquisa e encaminhamento de projetos para Professor Pesquisador  Sênior e Professores Pesquisadores estrangeiros no Programa.

O PPGL da Unioeste conta a história dos seus 10 anos - pdf